Páginas

INQUIETO

"Mas sigo o meu trilho. Falo o que sinto e sinto muito o que falo - pois morro sempre que calo." (Affonso Romano de Sant'Anna_Que País é Este?)

quinta-feira, 31 de agosto de 2006

Sou todos nós

*Poesia de Anderson Moço


São tantos os rostos que me cercam
Mas o que me persegue é o meu
Vejo-me em cada sorriso
E caio junto a lágrima
Do sentimento forte de solidão
Perco-me nos abraços de despedidas
E danço junto aos sorrisos de paixão
Meu mundo sou eu e um pedaço de todos
Minhas verdades são meus olhos
Meus desejos são minhas paixões
Sozinho na bruta realidade
Me cortam os sonhos
E em mim brotam saudades

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. dê... bom.. tenho que começar pedindo mil perdões pq troquei o nome do moreno com o seu... bom, mas os elogios são pra tua poesia, né? que eu amei de paixão... aliás, usei uma frase dela no meu orkut.. posso??
    que saudades de vc! como vão as coisas por aí???
    se vc puder, delete este post que está escrito errado, tá?? nossa.. muito chato isso!! e eu não tinha o que fazer..
    bom, mas queria te parabenizar! tenho lido o blog de vcs e está fantástico! os seus poemas refletem muito os meus sentimentos! amei muitos lindos!
    parabéns mesmo!
    grande beijo,
    Carol.

    ResponderExcluir