Páginas

INQUIETO

"Mas sigo o meu trilho. Falo o que sinto e sinto muito o que falo - pois morro sempre que calo." (Affonso Romano de Sant'Anna_Que País é Este?)

quarta-feira, 11 de outubro de 2006

Tatuagem - Por Anderson Moço

*Poesia de Anderson Moço

Tatuo em meu corpo minhas verdades,
meu desejo antigo e minhas vontades
Como um livro escrevo
na pele branca a tinta preta


São elas que trazem minha coragem
para que possa seguir a viagem
desse amor banido
no meu corpo bandido


Em várias letras
com vários pontos
Em várias seitas
com vários santos
meu corpo lê a esperança do amanhã
em uma verdade minha,
com uma dor sangrenta
da cor das primeiras luzes da manhã

Nenhum comentário:

Postar um comentário