Páginas

INQUIETO

"Mas sigo o meu trilho. Falo o que sinto e sinto muito o que falo - pois morro sempre que calo." (Affonso Romano de Sant'Anna_Que País é Este?)

quinta-feira, 5 de abril de 2007

Meu mal-D.A.Do.Fleming

Ainda sinto estremecer a pele
quando em sua presença virtual
mesmo longe, sem que me rele
me toca fundo sua força vital
...................................................
O nosso encontro é drama de novela
e você não sente esse sal
Na minha língua, o seu gosto apela
Pra um velha sensação total
....................................................
Saber de sua existência gela
o meu peito de um jeito anormal
e não há como trazer calor da vela
...........................................................
que apagamos e jogamos no quintal
da nossa história que ofuscou a tela
Pintada por você meu bem, meu mal.

Um comentário:

  1. Lindos seus poemas...de verdade...lindos e sinceros...Ela tem realmente muita, muita sorte...e espero que ela tenha consciencia disso!

    ResponderExcluir