Páginas

INQUIETO

"Mas sigo o meu trilho. Falo o que sinto e sinto muito o que falo - pois morro sempre que calo." (Affonso Romano de Sant'Anna_Que País é Este?)

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Queda Ocular

Quando cheguei no solo extasiado,
mirei o teu semblante logo ao lado.
Só de te ver acelerei as sensações
dentro de mim em grandes proporções.

Vou mergulhar de ponta no teu cristalino,
entrar em queda livre no teu desatino.
O brilho dos teus olhos é a minha sina,
parece engolir meu mundo com a retina.

A tua íris é o meu céu encantador
e a tua pupila dilatada oprime a dor
que eu sentiria sem viver estes momentos.

Abrirei meu paraquedas no teu peito
pra me dissolver em ti, ser rarefeito
e poder voar, tranquilo, em teus inVentos.

5 comentários:

  1. inVENTOS que sopram forte e acariciam a madeira com que são feitos teus sonetos...
    Madeira de lei, tal qual a usada por Neruda em seus Cem Sonetos de Amor...belíssimo texto...um olhar impresso e expresso por outro olhar

    ResponderExcluir
  2. Muito bomd e novo... ja estou ficando repetitivo.

    abraço

    ResponderExcluir
  3. daria uma boa música!

    toca violão?

    beijos e boa semana, querido

    MM.

    ResponderExcluir
  4. vc conhece alguém da organização?

    de repente vc podia fazer um ponte, sugerir meu nome e tal.

    me escreva no monicamontone@yahoo.com.br

    beijos e valeeeeeu!!!!

    MM.

    ResponderExcluir
  5. gostei dele recitado hoje!
    um beijo

    ResponderExcluir