Páginas

INQUIETO

"Mas sigo o meu trilho. Falo o que sinto e sinto muito o que falo - pois morro sempre que calo." (Affonso Romano de Sant'Anna_Que País é Este?)

sexta-feira, 8 de setembro de 2006

Jornalirismo

Por favor, me digam onde é o buraco
Que eu pulo e acabo com isso, emplaco
Apuro esquema, qualquer problema ataco
Piso na lama de sapato branco, cato cavaco

Por favor, vou para a jaula dos leões, desatraco
Aguento tonelada, toco, chato e cheiro de sovaco
Ligo para Deus, Rá. Deixo recado até para rei polaco
Vou para a área, volto. Visado, me transformo em velhaco

Mas quando chega a hora do fechamento derradeiro
E vem o desespero, troco tudo, chamo o frei de cachaceiro
Idéias se escondem nas gavetas, inspiração cai do desfiladeiro

Preencho os espaços brancos entre mil cores de uma propaganda
E a notícia legendada fica ali, ao lado de um duplex com varanda
No bar em frente, xingo a verdade pra mostrar quem é que manda

2 comentários:

  1. real, na carne.
    na luta.
    aquele [abraço]

    ResponderExcluir
  2. Moreno Bastos! O homem da hora!

    Heitor é meu usuário, Almeida é meu nome!
    Como vai, grande amigo? Te desejo muito sucesso e muitas reticências às suas pensatas. Não estranhe, Heitor é o nome do meu filho, nascido esse mês de setembro. Espero vê-lo em breve.

    Abraço e parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir