Páginas

INQUIETO

"Mas sigo o meu trilho. Falo o que sinto e sinto muito o que falo - pois morro sempre que calo." (Affonso Romano de Sant'Anna_Que País é Este?)

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

LíRiCa


Teu nome é lírico.
Me lembro dos lírios
e dos meus delírios
sem te melindrar.
...
Te levo pra Síria,
te invento gírias
do meu lerear.
...
És o meu colírio,
sem ti não me viro,
não posso ladrar.
...
Tua boca é a mira
onde a minha pira
quer se eternizar.
...
Minha fera fira
os meus freios frouxos
para te enfrentar.
...
E meu peito em prantos
perde os seus encantos
se eu não te aBRAçar.
Originalmente postado em 07 de abril de 2008

3 comentários:

  1. Rui Barbosa!!! Puta velho pilantra!!! Mais um que a história bajula.

    ResponderExcluir
  2. vc eh lindo e eu te adoro! saudades sempre...

    ResponderExcluir
  3. eiiiita! podia estar no sangue, não é mesmo?! HAHA AVE! me fez muuuito feliz esse poema :D

    ResponderExcluir