Páginas

INQUIETO

"Mas sigo o meu trilho. Falo o que sinto e sinto muito o que falo - pois morro sempre que calo." (Affonso Romano de Sant'Anna_Que País é Este?)

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

nAS suas Tranças


Desejo, de pensar no seu pescoço.
Aguardo, impaciente, o seu endosso.
Morena, sua seda a envolver
o carinho que eu tenho por você.

Desejo nos meus braços há um tempo.
Só de lhe ter ao lado não contento,
posto o mundo de delírios vislumbrados
em apego de nos termos abraçados.

Seus trejeitos fortalecem o meu mundo
e o que sinto leviano está no fundo
dos seus olhos, sem me encarar.

Passo quase o tempo todo moribundo
e a sua presença faz parar em um segundo
ao ter, premente, só o seu pesar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário