Páginas

INQUIETO

"Mas sigo o meu trilho. Falo o que sinto e sinto muito o que falo - pois morro sempre que calo." (Affonso Romano de Sant'Anna_Que País é Este?)

quarta-feira, 30 de maio de 2007

Para me enterrar_D.A.Do.Fleming

Onde eu vou plantar banana?
A terra é curta e o solo engana
Dá pra aprovar o meu projeto?
Negam antes de algo concreto

Tentei entender sua burocracia
pra resolver ao que à fome sacia.
Mas é um emaranhado descabido
que corta no talo o meu pedido

Alguém me salva nesse lote!
Já penso em comprar um bote
Para poder, daqui, escapar.

Essa terra que me deram é boa,
só que que fica todo tempo a toa
a espera de alguém para me enterrar.


sexta-feira, 25 de maio de 2007

As meias sujas sobre Saramago_D.A.Do.Fleming

Saiam sujeiras do santuário
São lixo sobre luxo literário
Não são bons modos, essas meias
Ocuparem o lugar das veias

Se soubesse Saramago
Desse fétido fator
Acharia um tanto vago
A omissão de um impostor

São cegos e melhor se enxergam
Mas não estrague o olfato
Ou os aromas o apagam

Melhore o seu mau-trato
Pois convidados que chegam
Vão preocupar-se com o fato

sábado, 19 de maio de 2007

10Ordens_D.A.Do.Fleming


10obedeça a desordem
10obstrua a postura
10construa a tortura
10costure a costura
10trone a poltrona
10trua a altura
10faça o fascínio
10taque o taquímetro
10troçe esse troço
10sista da pista

terça-feira, 15 de maio de 2007

A vida comê-la é...

A crítica é a tática dos céticos,
esses médicos da realidade imunda.
É grude dos enfermos frenéticos
e é muda quando a merda muda

São preenchedores de espaços vagos
e animam todo o animalismo
para costurarem os rasgos
do abismo em que meteram o jornalismo.

De todos os nossos sentimentos,
em quatro anos de tratamento,
os que mais valem pra vocação
é o Amor, o Ódio e a Paixão!

São três razões pra se indignar,
seja o que for que a gente fizer.
Juntando tudo, o que é que dá?
A vida comê-la é...

sábado, 5 de maio de 2007

Contrato Universal_D.A.Do.Fleming

Você firmou Contrato Universal
com atratividades de um recital.
Isso lhe traz a segurança branda
e tira as pedras do caminho por que anda.

Embora eu não saiba lhe dizer
se creio na verdade do seu ser,
só consigo lhe espiar com dor
por não ter seu tratamento de doutor.

Espero, em longos anos, apreender
sua receita que me faça encher
desse seu ar repleto de esperança.

Aceito, com ternura, os seus condimentos
que temperam, em terapia, os momentos
para ter o seu fôlego e pujança

Camaleão_D.A.Do.Fleming

A estrutura sustentadora ruiu
e um barro movediço surgiu
para me engolir na vertigem
de amarguras que me afligem

Agora, só me resta a incerteza
da existência de uma firmeza
nos pensares que tecem as teias
das ilusões mensageiras das peias

Apanho da queda a cada segundo
sou personagem de conto rotundo.
e essa angustia só me deixa puto!

Ela acaba com minhas vontades
e me aprisiona nas grades
que me deixam menos arguto

quinta-feira, 3 de maio de 2007

O teu som todas as manhãs

Quero ouvir tua voz todas as manhãs
e vais ser meu café depois das maçãs
vou gravar esse indelével som
e tatuar teu timbre no meu tom

O teu canto de pássaro me faz voar
ele perpassa em mim, em todo lugar
Um telefonema teu pode resolver
os barulhos brutos de me embrutecer

Eu bato as asas só já faz um tempo
e tento planar num sopro de vento
que me lava a fronte numa só rajada

A tua ausência só me atormenta
e a minha perna caminha lenta
se não ouço o teu canto de fada

A12 Internacional/ Em meio aos templos derrubados_D.A.D.O. Fleming e Moreno Bastos

O texto do ditador é taxativo
Será feito sem dó nem piedade
O ataque é nuclear e preventivo
Vão procurar nos escombros a liberdade

Quando mexerem com a Faixa de Gaza
E lançarem seus gases venenosos
O Homem do povo fica e o Severino Vaza
Desses dias corruptos assombrosos

Fardados vêm em plena chacina
Avançam de raio laser e avião
Correm de volta para a faxina
Após a visita de um furacão

Ao contrário de um cidadão assíduo
Em baixa o Bush puxa
A um corrupto conspícuo
Sabujo de rabugice murcha

Viciados pela diabólica doutrina
Disfarçados em capa democrata
Beijam os pés de Ofélia e Katrina
Planejando o próximo tapa